Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

UFPE amplia vigilância nos três campi

 No campus Recife, onde já foram registrados assaltos e sequestros-relâmpagos, atuarão 103 vigilantes. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A Press/Arquivo

A principal mudança é a implantação da vigilância durante 24 horas

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) está ampliando as ações de vigilância nas áreas internas dos campi do Recife, Vitória de Santo Antão e Caruaru. O novo contrato, com a empresa TKS Segurança Privada Ltda, entra em vigor nesta sexta-feira, passando a oferecer os serviços de vigilância armada e armada motorizada e sistema de ronda eletrônica.Os vigilantes estarão distribuídos em 91 postos, espalhados pelos três campi. A principal mudança é a implantação da vigilância durante 24 horas, além do trabalho realizado das 7h às 23h em todos os postos. 

Ao todo, cento e trinta e dois profissionais de segurança fazem parte da operação, somados à equipe da Superintendência de Segurança Institucional da UFPE, que coordena a execução da política de segurança da universidade. No Recife, são 103 vigilantes, entre ostensivos armados motorizados e vigilantes armados. Em Vitória, são oito vigilantes armados. Em Caruaru, são 21 profissionais, entre armados motorizados, motorizado e seis armados. Dezesseis motos são utilizadas neste trabalho. 

No Campus Recife, a área foi dividida em quatro quadrantes, incluindo a área da Reitoria e da Casa da Estudante Feminina, para facilitar a ação da vigilância. O contrato terá a vigência de 12 meses,a contar da data da assinatura, podendo ser prorrogado por igual período, até o máximo de 60 meses. A empresa contratada vai fornecer os vigilantes treinados, motos abastecidas, com quilometragem livre, rádios de comunicação, uniformes e complementos, armas e munição. O preço global  do contrato é de R$ 8 milhões, por ano.

Segundo o superintendente de Segurança Institucional, Armando Nascimento, com a retirada das catracas no Campus Recife, deverão também ser instalados quatro postos nos portões que dão acesso às paradas de ônibus e que apresentem registros de assaltos. A previsão é de que, no decorrer do ano, serão acrescidos mais oito postos com 13 vigilantes no Recife, seis postos com 16 vigilantes em Vitória e cinco postos e nove vigilantes em Caruaru, totalizando 170 vigilantes em 110 postos nos três campi. Pelo contrato anterior, estavam alocados 75 vigilantes em 59 postos.

Sequestros - A medida acontece depois de dois casos de sequestro relâmpago registrados dentro do campus da Universitária, no Recife. No mês de fevereiro, a universitária Fernanda Magalhães, do curso de administração, foi abordada por um homem armado por volta das 19h, no estacionamento do CCSA  e forçada a dirigir o próprio carro até a Avenida Caxangá no posto BR, onde foi acompanhado até o caixa eletrônico e sacou toda a quantia que possuía na conta. Em seguida, o assaltante dirigiu o carro da estudante até o bairro do prado e a deixou na rua. 

No dia 31 de janeiro, uma estudante de economia, de 20 anos, estacionou o carro próximo ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), quando o suspeito, que fingia falar ao celular, mostrou uma arma e exigiu que ela entrasse no veículo com ele. Em seguida, a jovem foi obrigada a dirigir até um caixa eletrônico, fora da UFPE, para sacar dinheiro. No total, R$ 500. Ela foi deixada numa comunidade desconhecida, e o carro levado pelo bandido. ver link


0 comentários: